sábado, 21 de janeiro de 2017

# # # - CHARGE DO DIA - # # #


Muro para separar facções não tira controle de presos de Alcaçuz, diz comandante da PM

  • Presos exibem facões do alto do telhado de um dos pavilhões da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia da Floresta (RN)
O comandante da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel André Azevedo, afirmou na noite deste sábado (21) que a separação dos presos, feita inicialmente por meio de contêineres, não vai desarmar, nem tirar o controle dos detentos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal. 
"Vão continuar [no controle] como já era antes. Retomar o controle depende de reforma estrutural e arquitetônica. Enquanto não houver celas, seria ingênuo afirmar que vamos desarmar, tirar as bandeiras [das facções]. A Sejuc [Secretaria de Justiça e Cidadania] perdeu o controle da unidade, e estamos atuando para garantir a segurança e a lei. E o primeiro passo é esse: estamos criando uma barreira física, buscando preservar vidas. Agora com a barreira não vão se digladiar outra vez", disse Azevedo.
 
Segundo o coronel, hoje foram instalados sete contêineres em linha, e outros sete serão colocados em cima destes. A previsão é que a ação seja concluída ainda neste sábado, e assim presos do Sindicato do Crime não terão mais contato físico com os do PCC (Primeiro Comando da Capital).
 
"Esses contêineres são emergenciais. Um outro muro será construído de concreto, dentro de um prazo máximo de 20 dias. Mas nós queremos que esse muro seja feio dentro de 10, 15 dias", afirmou.
 
O comandante deixou claro que, por ora, é impossível desarmar os presos. "Alcaçuz é uma das maiores penitenciárias do país em área física, e é uma penitenciária destruída, completamente destruída. Por mais que se retire as armas, qualquer pedaço de ferro, barra vira uma arma. O caos é arquitetônico", declarou.
Um muro provisório será construído com contêineres, dentro de Alcaçuz, para manter separados presos de facções rivais

Violência no RN

No fim de semana passado, uma rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz terminou com ao menos 26 presos mortos. Desde então, o governo estadual tenta retomar o controle da penitenciária.
Na última quarta-feira (18), houve a transferência de presos para outras unidades prisionais, o que gerou uma onda de violência na região metropolitana de Natal.
Em reação contra as transferências, ônibus de transporte público foram incendiados, levando as empresas a retirarem os veículos das ruas. 
A pedido do governo do Rio Grande do Norte, cerca de 1.400 militares das Forças Armadas começaram a fazer o policiamento ostensivo nas ruas da Grande Natal neste sábado. Segundo o comando da operação de GLO (Garantia da Lei e da Ordem), mais militares do Exército, Marinha e Aeronáutica devem chegar à região neste domingo (22)

# # # - UMA FIGURA DO RÁDIO BARAUNENSE. - # # #

# # # - O GRANDE TONICO MOURA. # # # 

# # # -Enfim, surgem sinais de bom senso em Brasília - # # # -É estranho, mas Brasília parece ter sido varrida por um surto de bom senso. Michel Temer disse a auxiliares que deve tomar distância do processo de escolha do novo relator da operação Lava Jato. Temer prefere que o próprio Supremo Tribunal Federal escolha entre os ministros da Corte quem irá substituir Teori Zavascki, morto num acidente aéreo. Pela Constituição, cabe a Temer indicar os ministros do Supremo. Mas ele cogita fazer o anúncio do nome somente depois que Supremo decidir a encrenca da relatoria da Lava Jato. Emissários do governo ouviram de ministros do Supremo que o tribunal tende escolher o relator da Lava Jato em procedimento interno. E Temer afirmou, em privado, que também gostaria que essa solução fosse adotada por Cármen Lúcia, presidente do STF. Citado na delação da Odebrecht, Temer quer evitar a insinuação de que poderia se valer da prerrogativa constitucional para atrapalhar o processo. Tomara que o surto de bom senso seja duradouro. Um mínimo de sabedoria ensina que acaba não levando nenhuma vantagem quem quer levar vantagem em tudo.

 - # # #

# # # - REVIRANDO O BAÚ. - # # #

# # # AMIGO DE MARCOS, MARCOS FÁBIO, (E JOSÉ IVAN DE OLIVEIRA) SAUDOSA MEMÓRIA. - # # #

Epidemias


# # # - TÚNEL DO TEMPO. - # # #

LUARA, IRMÃ MENININHA, E O IRMÃO CARLOS. - # # #

STF põe em risco no petrolão prestígio amealhado no julgamento do mensalão 

Josias de Souza

# # # - O GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO CELEBRA EM AÇÃO DE GRAÇA PELA PASSAGEM DO NATALÍCIO DE FATINHA NA COMUNIDADE DE SANTA MARIA, O ARAUTOS ESTÁ A DISPOSIÇÃO DE QUALQUER PESSOA QUE QUEIRA UMA CELEBRAÇÃO. - # # #


Governador ficou isolado O governador Robinson Faria não teve a companhia de nenhum político do RN na sua luta em Brasília em busca de apoio para enfrentar o crime organizado. Ele ficou isolado, apareceu isolado, foi ao Planalto isolado. A oposição pela oposição prevaleceu, como se a grave crise no sistema carcerário fosse um problema exclusivo do governador. E não é. Todos se esconderam, por medo ou por negligência. Traído? Robinson Faria (PSD) afirmou que se algum auxiliar negociou com facções “traiu” o governador. E reforçou: “Meu governo não negocia com bandidos.” E Virgolino ouve tudo, agora bem caladinho. Operação Potiguar 2 1.200 homens das Forças Armadas brasileiras desembarcaram em Natal nesta sexta-feira, 20. A missão: varrer bandidos das ruas da capital e devolver tranquilidade à população. Nos presídios, clima continua tenso.

Bancada emite nota oportunista No sétimo dia de rebelião no sistema carcerário do Rio Grande do Norte, a bancada federal potiguar, em nome de seu coordenador, deputado Felipe Maia (DEM), emitiu nota afirmando que está “engajada” na luta em favor da segurança pública. No mínimo, atrasada, convenhamos. No auge da crise, com a matança no presídio de Alcaçuz, os parlamentares se ausentaram. Sequer deram entrevista para prestar solidariedade às famílias das vítimas e ao cidadão. O Governo do Estado ficou só, sem apoio político local. Portanto, a nota assinada por Maia parece bem oportunista. E isso é lamentável.

# # # - GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO. - # # # - FOTO DO DIA. - # # #


Como fica a Lava Jato? A morte do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), provocou nas redes sociais o debate sobre as circunstâncias do acidente aéreo, com opiniões divididas entre a “fatalidade” e a suspeita de “assassinato”. Relator da Operação Lava Jato, Teori era alvo das atenções das torcidas contra e a favor dos políticos envolvidos no maior escândalo de corrupção do mundo. Logo, a conspiração. Um assassinato de um ministro da Suprema Corte – por si só – já seria um desastre para a história do Brasil, agora agravado pela condição de Teori como juiz do processo político-criminal. Daí, providência urgente: rigorosa investigação de todas as circunstâncias que provocaram o acidente do avião que transportava Teori e outras cinco pessoas. Não pode restar qualquer dúvida sobre o acidente fatal. Ponto pacífico. Simultaneamente, a maior corte do Judiciário brasileiro precisa proteger a Lava Jato. Teori havia acelerado os passos, abdicado das férias, para no menor tempo possível homologar os 77 acordos de delação premiada dos executivos da gigante Odebrecht, dentre eles, do poderoso Marcelo Odebrecht. Teori previa a homologação ao longo de fevereiro próximo. A importância e a complexidade da Lava Jato não permitem que a Suprema Corte trate a operação como um processo comum. A presidente Cármen Lúcia deve se entender com os nove ministros do STF para que o novo relator seja escolhido e anunciado na volta das férias no início de fevereiro. Não será fácil, porém. Falta consenso nesse primeiro momento. Parte do STF acha que a Lava Jato deve ser distribuída para um dos atuais ministros, através de sorteio; outra parte defende que a relatoria deve ficar com o substituto de Teori, a ser indicado pelo presidente Michel Temer. Nesse caso, o risco de retardo dos processos da operação é enorme, uma vez que não há prazo para Temer nomear o novo ministro. Lembrando que a ex-presidente Dilma (PT) levou nove meses para escolher o ministro Luiz Edson Fachin em substituição ao aposentado Joaquim Barbosa. O artigo 38 do regimento interno do Supremo diz que os processos ficam com o sucessor do ministro que faleceu. O ministro Marco Aurélio de Mello defende que os processos e inquéritos da Lava Jato sejam redistribuídos de imediato, porque são procedimentos que exigem sequência. Já o ministro Gilmar Mendes acha que convém aguardar o novo ministro, em acordo com o artigo 38. No entanto, o artigo 68 do mesmo regimento, permite que a presidente do STF determine a redistribuição de processos em caráter excepcional. É pouco provável que Cármen Lúcia faça isso sem consenso. A Suprema Corte sabe, porém, que a Nação não aceitará atraso da Lava Jato


Governador Robinson Faria pretende fechar a penitenciária de Alcaçuz

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), disse hoje (20) que só pediu auxílio federal para conter o clima de insegurança gerado pela crise carcerária, que  teve início com o massacre de pelo menos 26 presos na penitenciária de Alcaçuz, porque enquanto a rebelião estava limita à unidade “não aconteceu nada de grave além das mortes” dos detentos. Ele também defendeu que a solução para os problemas em Alcaçuz era transferir todos os presos e desativar a unidade.
O questionamento foi motivado pela declaração do ministro da Defesa, Raul Jungmann, de que o apoio só chegou sete dias depois do início da crise em Alcaçuz porque o governador só havia pedido o reforço ontem (19). Faria, entratanto, afirmou que fez o pedido ao presidente da República, Michel Temer, na quarta-feira (18), por causa dos ataques a veículos e prédios públicos iniciados depois da transferência de mais de 200 presos de Alcaçuz para outras unidades.
“Isso é uma discussão de uma cronologia de 24 horas. E eu pedi a ajuda das forças federais porque começou a acontecer ocorrências nas ruas. Quando estava restrito à briga dentro do presídio o próprio governo estava enfrentando, e com coragem e com toda a logística, que não aconteceu nada de grave além da morte dos principais membros das facções”, respondeu à imprensa depois da reunião com o ministro, na noite de hoje.
Alcaçuz desativado
Faria também disse que a melhor alternativa para resolver os problemas estruturais de Alcaçuz – desde 2015 não existem grades nas celas, deixando os detentos livres para circularem nos pavilhões – , agravados com os últimos conflitos, seria a desativação da unidade e transferência da massa carcerária para novos prédios.
A localização “turística”, segundo o governador, não deveria ter sido escolhida para a construção do presídio, inaugurado em 1998. “Hoje tem que ser um novo presídio, até porque foi construído em cima de uma duna, foi um grande equívoco da época. Acho muito melhor fazer um deslocamento, hoje ali é uma área turística, tem muitas casas no entorno, tem lagoa, tem praia, é uma área que não cabe mais o presídio, tem que levar para uma área muito mais distante, isolada”.
Duas novas penitenciárias estão em construção no Rio Grande do Norte: uma em Ceará-Mirim (que tinha previsão de entrega no ano passado) e outra em Afonso Bezerra (anunciada em agosto de 2016), mas não há previsão a curto prazo para que as unidades sejam finalizadas. “O terceiro [presídio] virá com o dinheiro que o presidente Temer enviou, do fundo penitenciário. Se tiver uma condição de que, com esses três novos presídios, nós pudermos apagar a história maldita de Alcaçuz, nós iremos acabar com Alcaçuz”.
Greve de agentes penitenciários  

O governador também se posicionou sobre a decretação de greve dos agentes penitenciários em resposta ao anúncio da contratação, sem concurso público, de 700 pessoas para reforçar a categoria. Faria classificou o momento como “impróprio” e disse que, se eles não deflagrarem de fato a greve, o governo vai entrar com uma ação na Justiça para impedir a paralisação.
“Essa greve é um momento impróprio, em que a população está vivendo dias de angústia. Que o comerciante tem que trabalhar, o estudante tem que estudar, o turista está aqui para gastar dinheiro e ajudar na arrecadação para manter os serviços essenciais”, afirmou.
A equipe do governador informou que o Sindicato dos Agentes Penitenciário do Estado do Rio Grande do Norte (Sindasp-RN) solicitou, no fim da tarde de hoje, uma audiência com Robinson Faria para tratar do tema. O Procurador Geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, declarou à Agência Brasil que considera a greve ilegal e que a contratação é necessária pela situação emergencial, embora defenda a realização de concurso público – objeto de ação ajuizada pelo Ministério Público estadual contra o estado.
Já os representantes da categoria defendem a convocação de 32 aprovados no último certame para reforçar a equipe de Alcaçuz como medida emergencial, além da abertura de um novo concurso para suprir o déficit da categoria.
SAIBA TUDO SOBRE A CRISE NO SISTEMA CARCERÁRIO DO RN

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

# # # - EM BARAÚNA QUEM FICA ESTRANGEIRO É O POVO DAQUI, SHOW. - # # # CHARGE DO DIA


Não há consenso no Supremo quanto à substituição de Teori no caso Lava Jato

Desespero!


# # # - DO FUNDO DO BAÚ, NATAL SEM FOME GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO SUAS AÇÕES EM FAVOR DE NOSSA GENTE HUMILDE, A SETE ANOS O GRUPO TEM LEVADO A POPULAÇÃO MENOS FAVORECIDAS PRESTAÇÕES DE SERVIÇO QUEREMOS NESTE ANO ALCANÇAR NOVOS ESPAÇOS PARA PODER SERVIR AINDA MAIS ESSE É NOSSO OBJETIVO, PARA HONRA E GLORIA DE JESUS. - # # #


# # # - GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO A SANTA PALAVRA DE DEUS, MOMENTO DA DOAÇÃO DA BÍBLIA, EMOCIONANTE VALE A PENA LEMBRAR. - # # #


# # # - FOTO DO DIA, PADRE MILTON NOSSO DIRETOR ESPIRITUAL UM SER ILUMINADO, COMO DIGO SEMPRE SÓ DEUS PODE TRANSFERIR PADRE MILTON DO NOSSO CORAÇÃO, COMO DISSE O PAPA FRANCISCO ALGUÉM TEM QUE FAZER UMA VISITA AO CEMITÉRIO PARA VER QUE NÃO HÁ DIFERENÇA, DIVINO MESMO SÓ DEUS. ESTAMOS FELIZ COM A PRESENÇA DELE NO NOSSO MEIO, QUE DEUS O ILUMINE SEMPRE. - # # #


Postado às 17h38 Gestão pública Nenhum comentário Enviar por e-mail
Limpeza pública intensificada, iluminação de ruas retomada, abastecimento das Unidades Básicas de Saúde e obras iniciadas. Tudo isso em apenas três semanas de administração.u.
A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) tem enfatizado que o choque de reorganização precisa tomar conta da cidade para que a população possa ter a certeza de que um novo momento se inicio
Trabalho de limpeza pública no bairro Belo Horizonte (foto: Carlos Costa)
As ações que estão sendo executadas na área da Secretaria Municipal de Infraestrutura, por exemplo, seguem a demanda da própria sociedade. É que ainda não se tem como apresentar, com detalhes, projetos que serão executados, uma vez que todas as pastas ainda estão em processo de formatação de informações. É que não houve transição e, por conta disso, dados sobre convênios e projetos estão sendo catalogados um a um.
Mesmo assim, já é possível identificar diferença. A cidade está mais limpa e organizada, mesmo em pouco espaço de tempo. À medida que as informações sejam coletadas e projetos organizados, a tendência é que mais ações possam ser concretizadas.
Na Secretaria da Infraestrutura, a titular da pasta prepara uma série de ações que vão desde coleta de lixo, passando por saneamento, habitação e outros.
Iluminação pública está sendo retomada em vários bairros de Mossoró (foto: Carlos Costa)
Na saúde, Rosalba Ciarlini tem  medicamentos e de material de expediente em todas as Unidades Básicas de Saúde. Além de, logo nos primeiros ddirecionado atenção especial, no sentido garantir atendimento à população. Prova disso foi o abastecimento deias de governo, ter retomado transporte para pacientes que fazem tratamento em outros municípios e o conserto de ambulâncias que estavam quebradas.
O choque de reorganização passa por todos os setores e o objetivo da prefeita é acelerar ações, no sentido de fazer valer o que espera a própria sociedade em termos de serviços públicos, seja em qual área for.

Advogado autor de ação que bloqueia a candidatura de Maia esteve com Cunha

Mesmo encarcerado em Curitiba, Eduardo Cunha imprime suas digitais no pano de fundo da disputa pelo comando da Câmara. Nesta sexta-feira (20), em decisão liminar, o juiz Eduardo Ribeiro de Oliveira, substituto da 15ª Vara Federal em Brasília, proibiu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de pleitear a recondução ao posto. O autor da ação é o advogado Marcos Aldenir Ferreira Ribas. A repórter Marcela Matos conta que Marcos Ribas visitou Cunha na carceragem do Paraná.
O doutor esteve com o prisioneiro em 16 de dezembro. Discutiram, por exemplo, os termos do mandado de segurança ajuizado no Supremo Tribunal Federal para tentar anular a sessão em que o mandato de Cunha foi passado na lâmina. O ex-todo-poderoso atribui a Rodrigo Maia uma articulação que apressou sua subida no cadafalso. Sem mandato, ficou ao alcance da caneta de Sérgio Moro. E foi parar atrás das grades. Dali, roga pragas contra a recondução do desafeto à cadeira que já foi sua.

Aeronáutica encontra caixa de gravação de voz de avião que caiu em Paraty

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou que foi encontrada, no início da tarde desta sexta-feira, 20/01, a caixa-preta que registra as conversas do piloto do avião, cujo acidente matou ontem o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki.
O dispositivo será trazido a Brasília para análise do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa), da Aeronáutica, ainda sem data certa.
De acordo com a assessoria de imprensa da FAB, ontem a Aeronáutica informou que o avião não tinha caixa-preta, pelo fato do dispositivo não ser exigido oficialmente no modelo King Air C90GT, aeronava da Hawker Beechcraft, que caiu na tarde de quinta-feira, no mar de Paraty-RJ, matando cinco pessoas.
Entenda:
A seguinte da nota divulgada pela FAB:
“A equipe de investigadores da Aeronáutica localizou nesta sexta-feira (20/1) o gravador de voz (cockpit voice recorder – CVR) da aeronave PR-SOM, acidentada em Paraty (RJ). O gravador, comumente conhecido como ‘caixa-preta’, será encaminhado para leitura no Laboratório de Análise e Leitura de Dados de Gravadores de Voo (Labdata), no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), em Brasília (DF). Os destroços da aeronave serão conduzidos para análise no Rio Janeiro.
Correio Braziliense

Odebrecht deve entregar doações eleitorais feitas nos últimos 16 anos

Uma das cláusulas do acordo de leniência, no âmbito da Operação Lava Jato, firmado entre o Ministério Público Federal (MPF) e Odebrecht S.A., holding do Grupo Odebrecht, prevê que a empresa entregue uma lista de cada uma das doações eleitorais feitas pelo grupo nos últimos 16 anos.
O prazo para a Odebrecht entregar a lista consolidada ao MPF é de 60 dias, que passaram a ser contados quando o acordo foi assinado, em 1º de dezembro de 2016.
O documento foi protocolado no processo eletrônico da Justiça Federal do Paraná pelo MPF na tarde desta sexta-feira (20). Ele é referente à ação cível que a Odebrecht responde na Justiça Federal do Paraná.
Listas de doações
Na lista de doações, a empresa deve colocar a indicação mínima de valor, data, beneficiário e autorizados do pagamento, além de apontar eventual indisponibilidade desses dados.
Além disso, a Odebrecht deve apresentar um relatório com todos os beneficiários de pagamentos de vantagens indevidas que tenham, atualmente, prerrogativa de foro por função.
Postado às 18h52 política Nenhum comentário Enviar por e-mail
Do G1 – Mundo
Donald John Trump, 70, tomou posse nesta sexta-feira (20) como o 45º presidente dos Estados Unidos, sucedendo Barack Obama com discurso nacionalista e crítico à classe política, no mesmo tom que marcou sua campanha eleitoral.
Ele prestou juramento diante do Capitólio, em Washington, e discursou em seguida. Na presença de quatro de seus antecessores — um deles republicano — Trump disse que a cerimônia tinha um significado especial porque está transferindo o poder de Washington e o levando de volta ao povo. Por muito tempo, um grupo pequeno na capital dominou o poder, e a população não foi beneficiada, afirmou. “O povo vai governar esta nação novamente”, prometeu.
O presidente enfatizou sua visão de colocar os interesses de seu país como prioridade: “Buscamos amizade e boa vontade com as nações do mundo, mas o fazemos com o entendimento de que é direito das nações botar seus interesses em 1º lugar. Não procuramos impor nosso modo de vida a ninguém, mas o deixamos brilhar como um exemplo. Nós brilharemos para todos seguirem”.
Veja alguns destaques da fala de Trump:
– Disse que “o povo vai governar esta nação novamente”
– “Juntos, vamos determinar o curso da América e do mundo por muitos, muitos anos que virão”
– “Buscamos amizade e boa vontade com as nações do mundo, mas o fazemos com o entendimento de que é direito das nações botar seus interesses em 1º lugar. (..) Nós brilharemos para todos seguirem”
– Prometeu erradicar o terrorismo radical islâmico da face da Terra
– Prometeu investimento em infra-estrutura
– Prometeu gerar empregos
– Disse que nada pode parar a América quando está unida
– “Defendemos as fronteiras de outros países enquanto nos recusamos a defender as nossas próprias”
– “Gastamos trilhões e trilhões de dólares além mar, enquanto a infraestrutura dos Estados Unidos caiu em degradação e deterioração”

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Tem boi na pista A Hilux preta SW4 que servia ao governador Robinson Faria (PSD) desceu um barranco ao tentar desviar de um animal. O acidente ocorreu entre os municípios de Governador Dix-sept Rosado e Caraúbas. Segundo o BO, o carro era dirigido por Fabiano de Souza Duarte, comissionado do Gabinete Civil. Segue Não se sabe, ainda, qual serviço o carro oficial do governador estava prestando entre Dix-sept Rosado e Caraúbas, cidades que vivem os festejos do padroeiro São Sebastião.

# # # - GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO. - # # # - TÚNEL DO TEMPO. - # # #


Bandidagem parece tirar militares para dançar-Em reunião com um grupo de nove governadores, Michel Temer Temer oscilou entre o realismo e o otimismo ao comentar, nesta quarta-feira (18), o papel dos militares na crise das prisões. Soou realista ao admitir que as inspeções das Forças Armadas, sozinhas, não resolverão a encrenca. Soou otimista ao dizer que os militares ateariam medo nas facções criminosas. “É fator de atemorização para aqueles que estão nos presídios. E fora também.” Horas depois, o Sindicato do Crime, facção majoritária no Rio Grande do Norte, promoveu nova rebelião dentro de um presídio (assista no vídeo acima), dessa vez na cidade de Caicó. E ordenou às suas falanges que tocassem o terror do lado de fora das penitenciárias —em Caicó e também na capital, Natal. Tudo isso no dia em que o governador Robinson Faria requisitou formalmente a Temer as inspeções fardadas nas prisões. Foi como se a bandidagem potiguar, numa coreografia ilógica, que desafia até a estabilidade dos negócios da facção, tirasse o Exército, a Marinha e a Aeronáutica para dançar. Foi como se o Sindicato do Crime, aliado local do Comando Vermelho carioca e inimigo de uma franquia nordestina do PCC paulista, estivesse encantado com as aparições na Globo, no noticiário vizinho da novela. Produziu-se pelo menos mais uma morte dentro da cadeia. Incendiou-se a cozinha da prisão de Caicó. Queimaram-se carros do governo e ônibus em Caicó e na capital. Depois de molhar a camisa o dia inteiro, a população trabalhadora de Natal ficou sem transporte público à noite. As empresas recolheram os veículos. Em Brasília, no encontro com os governadores, Temer dissera que é preciso liquidar o quanto antes com “esse drama infernal” que produz massacres em série nas prisões. Referindo-se ao extermínio de pelo menos 138 presos, muitos deles decapitados e amputados, Temer comentou: “Quando as imagens chegam à TV e, mais drasticamente, por WhatsApp e internet, são cenas pavorosas, muitas vezes inimagináveis, muitas vezes difíceis de olhar. Recebi muitos depoimentos dessa natureza. Precisamos minimizar, acabar com isso, liquidar com esse assunto.” Hã, hã… Construída com método durante décadas de descaso, a tragédia dos presídios não será resolvida do dia para a noite. Se o Estado começasse a fazer tudo certo hoje, talvez começasse a enxergar algum resultado em 30 anos. Por ora, Temer precisa rezar para que as inspeções dos militares não descambem para o fiasco. Ou para a tragédia. Depois dessa aposta, só mesmo chamando o Batman. Ou o Super-Homem.

Torneio!


Parceria com a Caixa Econômica Federal Na audiência com o superintendente da Caixa Econômica Federal do RN, Carlos Antônio de Araújo, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) apresentou projetos de saneamento integrado, pavimentação das vias, construção de novas unidades habitacionais e de um Centro de Idosos. Todos em parceria com a Caixa. A prefeita também solicitou o patrocínio da instituição ao Mossoró Cidade Junina 2017. Aceno positivo.

# # # - FOTO DO DIA. - # # # - GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO A SANTA PALAVRA DE DEUS NA (ZONA NORTE, FRASE DE JOSÉ IVAN DE OLIVEIRA). _ # # #

# # # - CELEBRAÇÃO NA RESIDÊNCIA DE FATINHA NA COMUNIDADE DE SANTA MARIA, QUEREMOS AVISAR A TODOS QUE DESEJAREM UMA CELEBRAÇÃO COM OS ARAUTOS É SÓ LIGAR PARA ESTE NUMERO. 99170 1344, OU 99680 0928, FALAR COM DANIEL PEREIRA DA CUNHA, OU COM ADENILZA PELO FONE 99430 3918 . - # # #

Só o Planalto pode salvar a “lavoura” Mais de uma centena de municípios vão decretar calamidade financeira para pressionar o Governo Federal a socorrê-los. O movimento orientado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) deve subir a rampa do Palácio do Planalto antes do Carnaval, acreditando na bondade do presidente Temer, provável candidato à reeleição em 2018. Os prefeitos alegam que seus caixas estão zerados e sem condições de pagar contas básicas como os salários dos servidores públicos e outras obrigações essenciais. O País já tem 62 municípios em calamidade financeira, sendo 32 decretados em janeiro.

# # # - ANIVERSARIANTES DO DIA. - # # #

# # # - NOSSOS ANIVERSARIANTES DO DIA 17/01/2017, NOSSO IRMÃO CHICO PRETO E O IRMÃO VALDIR, DUAS PESSOAS DA IGREJA GENTE QUE MERECE TODA NOSSA ATENÇÃO E RESPEITO, QUE O SENHOR JESUS OS ABENÇOE SEMPRE. - # # # 

A economia e as pequenas empresas O Governo Federal vai disponibilizar R$ 8,2 bilhões em crédito para pequenos empresários nos próximos dois anos. Os recursos liberados são do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O objetivo é reduzir a inadimplência das empresas de menor porte e estimular a geração de empregos. As medidas foram anunciadas nesta quarta-feira (18) pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (SEBRAE), durante o lançamento do programa Empreender Mais Simples: menos burocracia, mais crédito. Por meio de convênio firmado com o Banco do Brasil e a Receita Federal, o Sebrae investirá R$ 200 milhões em sistemas para simplificar o processo de gestão do pequeno empreendedor. Serão desenvolvidos dez sistemas que pretendem reduzir o tempo, a burocracia e a complexidade no cumprimento das obrigações previdenciárias, tributárias, trabalhistas e de formalização. O projeto prevê a abertura de novas linhas de financiamento para as microempresas. O acesso ao crédito ocorrerá sob acompanhamento e consultoria do Sebrae. Entre as medidas que visam desburocratizar as etapas de licenciamento das microempresas, está a adoção de uma nota fiscal eletrônica para uniformizar as operações e viabilizar o trabalho de empresas que não têm documentação eletrônica. Outras medidas destacadas pelo Sebrae são a criação da Rede Simples, sistema integrado de informação entre municípios, estados e a União e do portal E-social, que eliminará obrigações chamadas “acessórias” e viabilizar o recolhimento da Previdência e do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) no próprio sistema do Simples Nacional. As mudanças começarão a ser implementadas a partir de fevereiro de 2017 e devem ser concluídas em 2018. Cerca de 150 mil empresas devem ser beneficiadas com as medidas. O presidente Michel Temer participou do lançamento, acompanhado de representantes dos ministérios da Fazenda, do Turismo, da Casa Civil e da Secretaria de Governo. A equipe do governo reiterou que o projeto do Sebrae junto com outras medidas já adotadas pelo governo estão seguindo o objetivo de controlar os gastos e retomar o crescimento econômico brasileiro. Em pronunciamento, Temer resumiu as ações econômicas de sua gestão. Ele adiantou que a geração de novos empregos só deve ocorrer a partir do segundo semestre do ano que vem. Para este ano, a expectativa é de retomada da capacidade ociosa. (Com informações da Agência Brasil)

# # # - GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO E PARTILHANDO A SANTA PALAVRA DE DEUS. - # # #


# # # - MOMENTO DE INTENÇÃO EMOÇÃO O MOMENTO DA DOAÇÃO DA BÍBLIA SAGRADA A UM DOS IRMÃO(AS) QUE PARTICIPAM DA CELEBRAÇÃO. ABRAÇAMOS ESTA HONROSA MISSÃO DE DOAR UMA BÍBLIA EM TODAS AS CELEBRAÇÕES UM MOTIVO DE GRANDE ALEGRIA.- # # # 

Prefeitura e Receita Federal firmam parceria para doação de bens Postado às 09h59 •Gerais •Nenhum comentário •Enviar por e-mail A Prefeitura de Mossoró firmou parceria com a Receita Federal, no sentido da doação de bens apreendidos pelo órgão. Já está garantida a doação de um veículo, que será utilizado pela Secretaria de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito. De acordo com o secretário de Planejamento, Aldo Fernandes, em outros momentos, outros itens podem ser doados. “O delegado da Receita, Willo Marques, se prontificou em verificar se itens como computadores, câmeras, materiais de escritório, entre outros, estão à disposição para a doação”, explicou. Ainda segundo Aldo Fernandes, o veículo para a Secretaria de Segurança já deve chegar nos próximos dias.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Ser mãe ou esposa de um preso é ir ao inferno junto com ele Leonardo Sakamoto 18/01/2017 19:46 Compartilhe Imprimir Comunicar erro Por trás de quem mata e quem morre, há outras pessoas que sofrem junto. Quando um crime acontece, lembramos primeiro – e com toda a razão – da dor de quem perdeu o ente querido ou acompanhou seu sofrimento nas mãos de uma ação violenta, de um ato criminoso, de um gesto tresloucado ou inconsequente. Mas há duas famílias envolvidas, sendo que a do outro lado raramente é lembrada. Pelo contrário, torna-se corresponsável. E, por mais que nenhum juiz declare pena, vão para o inferno junto. Um grupo de mulheres que protestava na porta da penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, foi retirada com balas de borracha e spray de pimenta por policiais militares nesta quarta (18). Elas haviam queimado sofás e pneus. Uma delas chegou a desmaiar e outra, grávida, começou a ter convulsões. Segundo apurou reportagem do UOL, o protesto é porque seus parentes, pertencentes a uma facção criminosa estão com medo de morrer pelas mãos de outra facção caso as transferências de presos deixem eles em minoria. ''Quero que meu filho pague, mas cumprindo o direito dele'', disse uma das mães ao repórter Carlos Madeiro. A chacina dentro desse presídio já deixou, ao menos, 26 mortos, e entra na conta da matança que está acontecendo no sistema prisional brasileiro no vácuo de políticas deixado pelo Estado. Esclarecedor de nossa sociedade machista é que, nas redes sociais, leitores bradam que a culpa também foi dessas mulheres por terem criado seus homens assim. Bem, talvez sim. Talvez não. Talvez seja responsabilidade também de nossa ação e nossa inação como sociedade. Talvez da incompetência do Brasil em mudar sua política antidrogas e parar de mandar para a cadeia vendedor de maconha; em permitir que mais de um terço dos presos seja provisório, sem julgamento; de garantir que prisões sejam escolas de crime e não ressocializem, pelo contrário, gerem ódio contra a sociedade; de fornecer alternativas e oportunidades reais. Quando alguém é preso, geralmente não segue para a cadeia sozinho pagar pelo crime que cometeu. Vão também mães, irmãs, esposas, filhas, avós que, religiosamente, fazem filas nas portas dos centros de detenção e presídios, ou das Fundações Casa e similares, desde as primeiras horas nos dias de visita. No final, a pena de muitas mulheres começa na condenação de seus filhos, maridos, pais, irmãos e terminam quando eles deixam a cadeia. Quando deixam. Quando não as deixam. Quando conseguem sair, enfim, sem carregar a cadeia dentro de si. Sendo jovens, levam por toda a vida. E, daqui a pouco, talvez a partir dos 16. É triste que as mesmas filas que se formam nas portas de um depósito masculino de gente não se formem do lado de fora dos presídios femininos. A quantidade de pais, irmãos, maridos, filhos, avôs que vão visitar mulheres encarceradas são, proporcionalmente, em número vergonhosamente menor do que a quantidade de visitantes mulheres de homens encarcerados. O padrão em nossa sociedade é que mulheres acompanhem e sirvam, entendendo que precisam ser repostas, quando necessário. E que homens atuem para manter e defender esse ciclo idiota. Os presos que são condenados devem pagar o débito com a sociedade. Mas eu, que não creio em transferência de culpa, sinto uma áspera tristeza em cenas como as de hoje. Mães não deveriam ser abandonadas. Não deveriam perder seus filhos assassinados por outros filhos que, por conta disso, também vão abandonar suas mães. E mães não deveriam tomar chuva e passar frio para visitar seus filhos. Quando tratei desse assunto em outro texto por aqui, recebi uma mensagem de um leitor que cravou: ''mãe de bandido deveria ser esterilizada''. Nesta quarta, li coisas muito parecidas circulando na rede. Talvez seja essa a saída e não a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos: esterilizar úteros que pariram criminosos. Ou, talvez, se nossa ciência permitir, descobrir com cálculos precisos os úteros ruins e impedir que deles brote algo. Conhecendo nossa sociedade, os úteros ruins não serão úteros ricos, que sempre tiveram acesso a tudo – mesmo que, de alguns deles tenha brotado os que põem fogo em indígenas em pontos de ônibus, espancam pessoas em situação de rua, matam homossexuais ou transexuais pelo ódio à diferença ou a si mesmos. Ou que roubam bilhões do poder público, corrompem e são corrompidos, escravizam. Mas úteros negros e pardos, que lavam roupa, fazem faxina e não raro criam os filhos sozinhos. Úteros que andam de ônibus, ganham uma miséria, dividem-se entre o trabalho e a família. E, por isso, não vivem, apenas enfileiram-se, dias e noites, na periferia de alguma grande cidade.

Corrupção: a piada que virou verdade

O Hospital Central da PM do Rio de Janeiro, alvejado pela corrupção – Foto Zulmair Rocha/UOL

A piada é antiga.
Num jantar de quatro prefeitos, os ditos-cujos contaram vantagem sobre roubalheira.
Um puxou a fotografia de uma estrada e confidenciou o tamanho da propina que embolsara: ''Dez por cento''.
Outro mostrou no celular o release da inauguração da nova praça de sua cidade: ''Vinte por cento''.
Um terceiro sorriu com ar de menosprezo ao colega. Folheou a revista da prefeitura, onde se destacava em página dupla uma escola: ''Cinquenta por cento''.
Com o prazer de quem dá o xeque-mate, o último abriu no tablet o arquivo com imagens de um hospital suntuoso: ''Era  maquete. Nunca o construí. Cem por cento!''
A anedota tragicômica talvez tenha inspirado uma turma aqui no Rio.
Uma das armações teria sido o pagamento de R$ 4,2 milhões na compra de ácido peracético para o Hospital Central da PM. O tal ácido é usado para limpar material e equipamento hospitalares.
O busílis é que aparentemente o ácido nunca havia sido entregue.
Com o acordo de delação premiada de dois empresários fornecedores do hospital, agora se sabe o que de fato aconteceu. Suspeita confirmada: não entregaram nada.
Em entrevista ao repórter Eduardo Tchao, um dos sócios da empresa de produtos médico-hospitalares Medical West disse que o hospital encomendou 15 mil galões de ácido.
Seu depoimento: ''A gente já sabia que não iria entregar. Eu fiquei com R$ 1,7 milhão, se não me engano. Aí eu paguei imposto, quase R$ 400 mil de impostos. Cinquenta e cinco por cento teriam que ficar com eles e quarenta e cinco por cento com a gente, da empresa. A gente repassou a ele R$ 2,1 milhões, para o major Delvo''.
Entregavam o butim em bar e shopping.
O major Delvo Nicodemos é um dos oficiais presos.
Trocando em miúdos: dos R$ 4,2 milhões destinados à compra do ácido, corruptos e corruptores ficaram com cem por cento, como o prefeito mais ladrão da piada.
Só não o igualaram totalmente porque, na lavagem do dinheiro, recolheram impostos.

Inspeções das Forças Armadas nas penitenciárias revelam caída da ficha 25 Josias de Souza 17/01/2017 19:45 Compartilhe . Brasília teve um dia monotemático. Michel Temer e seu staff deram atenção exclusiva à crise na área de segurança pública. Registraram-se dois fabulosos avanços. O primeiro: interrompeu-se o jogo de empurra. Temer passou a reconhecer explicitamente que, embora a segurança nas prisões seja uma atribuição constitucional dos Estados, a encrenca tornou-se nacional. O segundo avanço: Brasília notou, finalmente, que a crise é tão grave que exige remédios extraordinários. Na semana passada, o ministro Alexandre de Moraes (Justiça) dizia que a crise era grave, aguda em alguns Estados. Mas a situação, dizia ele, estava sob controle. Hoje, de passagem por Brasília, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, também declarou que está sob controle a situação no presídio potiguar de Alcaçuz, palco do penúltimo massacre. No momento em que o governador dizia isso, os presos estavam rebelados, em cima do telhado, armados de pedaços de pau e barras de ferro. As Forças Armadas tornaram-se o símbolo do que parece ser um novo estágio na decomposição do setor de segurança pública. Michel Temer ofereceu aos governadores a possibilidade de requisitar a presença de equipes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica para realizar “inspeções rotineiras” nos presídios. Diante de uma medida como essa, as autoridades não têm mais o direito de ofender a inteligência alheia afirmando que a situação está sob controle. @BLOGDOJOSIAS NO Alan Marques/FolhapressTemer sobre crise Usar as Forças Armadas em presídios é uma 'ousadia' Andressa Anholete/AFP PhotoApós matança Rio Grande do Norte teve fim de semana mais violento de sua história UOLObra custou R$ 2,7 mi Com hospital parado, pacientes pegam 6 h de estrada para tratar câncer Bruno Santos/ UOLCracolândia de São Paulo Ação quer resgatar beleza de usuárias: 'autoestima lá em cima' Sobre o autor Josias de Souza Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na "Folha de S.Paulo" (foi repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). Leia mais Sobre o blog A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários. Busca HISTÓRICO POR DATA Top 5Mais Comentados 1Massacres em série extirpam ponto de exclamação dos hábitos dos brasileiros 92 2Temer quer submeter facções a cerco financeiro 84 3Beltrame defende separação presos por facções 39 4Plano de segurança tropeça na grande interrogação: de onde virá o dinheiro? 38 5Agentes penitenciários do RN já ensaiam greve 28 Categorias Colunas Entrevistas Outros Reportagens Secos & Molhados Vídeos Recomendados Transparência Brasil Blogs Brasilianismo Mídia estrangeira: Onda de violência revela horror de presídios do Brasil Josias de Souza Posse de vereadores presos é espelho do país Fernando Rodrigues O Blog agora se chama Poder360 Leandro Mazzini O Blog está no portal da Coluna Esplanada Jamildo Melo Petistas dizem que Senado não terá "processo guiado por vingança" Mário Magalhães Corrupção: a piada que virou verdade Sakamoto Ser mãe ou esposa de um preso é ir ao inferno junto com ele Siga UOL Notícias Facebook Twitter Feed Instagram

Cadeião!


Receita cobra mais de R$ 10 bilhões de envolvidos em corrupção na Lava Jato

Uma força-tarefa da Receita Federal já autuou 107 contribuintes pilhados em atos de corrupção na Operação Lava Jato. São 64 empresas e 43 pessoas físicas. Juntas, as autuações somam R$ 10,1 bilhões. A cifra inclui Imposto de Renda e CSLL, além de multa de 150% e juros sobre os tributos devidos. As empreiteiras amargaram a maior parte das autuações. Das 64 empresas fisgadas pelo fisco, 53 são empreiteiras. Respondem por R$ 8 bilhões das penalidades. As informações foram veiculadas nesta quarta-feira pelo jornal Valor.
A Receita também chamou para prestar esclarecimentos 17 bancos e corretoras de valores. Esses contribuintes estão sendo tratados como responsáveis solidários pelas infrações fiscais. Considera-se que facilitaram e promoveram, por exemplo, remessas ilegais de dinheiro para o exterior.
Integram a força-tarefa 80 auditores fiscais. Trabalham há dois anos, desde 2014. O trabalho deve ser concluído até o final de 2017. Além dos R$ 10,1 bilhões já lançados, a expectativa é que as ações do fisco gerem mais R$ 5 bilhões em autuações.
O lançamento do débito não significa que o dinheiro será integralmente recolhido aos cofres do Tesouro. Várias empresas já recorreram administrativamente contra as autuações. Acionada, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional pede na Justiça o bloqueio dos bens dos envolvidos. O fisco vai entrar na fila.

Posse de vereadores presos é espelho do país . Costuma-se dizer que há muitos corruptos em Brasília. Mas as pessoas esquecem que eles são enviados pelos eleitores dos seus Estados. Já chegam à Capital prontos. O que aconteceu nesta quarta-feira em Foz do Iguaçu, no Paraná, ajuda a entender o que se passa em Brasília e no Brasil. Cinco vereadores reeleitos em outubro do ano passado e presos desde dezembro por suspeita de corrupção tomaram posse na Câmara municipal. Chegaram escoltados pela política, prestaram juramento e, depois de empossados, voltaram para a cadeia. Tudo isso sob vaias de manifestantes, pedidos de renúncia dos vereadores-presidiários e gritos de “vergonha”. Você pode pensar: bom, isso aconteceu no Paraná, na fronteira com o Paraguai. Está muito distante de mim. Engano. Isso acontece no país inteiro. A política apodreceu. E você, que é eleitor, não pode nem se eximir de culpa. Depois de examinar o comportamento dos políticos, que, em tese, deveriam representar o que há de melhor na sociedade é inevitável concluir que o brasileiro parou de evoluir. Não é à toa que falamos tanto sobre ladrões, assaltastes e facções criminosas. Sem esses personagens, o Brasil de hoje perderia o que tem de mais vital. O país ficaria sem enredo. Nesse contexto apodrecido, ou você reage ou não deve perguntar o que seu país pode fazer por você. Pague o IPTU e o IPVA, que vencem agora, no início do ano, pague todos outros tributos e vê se não chateia.

Agora lascou! Agentes penitenciários do RN já ensaiam greve. O SINDICATO OFERECE AO GOVERNADOR A OPORTUNIDADE DE ABRIR INQUÉRITO ADMINISTRATIVOS EM FUNÇÃO DO MOMENTO QUE PASSA O RN, ESSA ATITUDE DOS CARCEREIROS DE ENTRAR EM GREVE, O POVO DO RN, FICA SEM SABER QUEM SÃO OS BANDIDOS. Agora lascou! Agentes penitenciários do RN já ensaiam greve.

O governo do Rio Grande do Norte informou que pretende contratar 700 agentes penitenciários “temporários”. Utilizará a mão-de-obras no presídio de Alcaçuz, palco da chacina de 26 presos. A providência irritou a direção do sindicato estadual da categoria. Presidente da entidade, Vilma Batista defendeu a contratação de novos agentes em caráter definitivo.
Vilma declarou que, se o governo não der meia-volta, a corporação dos agentes penitenciários entrará em greve. Uma Assembleia da categoria foi marcada para esta quinta-feira (19). “Temos cerca de 30 agentes que passaram no último concurso e já se submeteram a boa parte do treinamento. Estão prontos para ser nomeados.”
Há no Estado, segundo Vilma, algo como 900 agentes penitenciários. Na conta do sindicato, o ideal seria um contingente de 1,5 mil servidores —todos no quadro permanente. Autoridades e sindicalistas se desentendem num instante em que a cadeia de Alcaçuz ainda se encontra amotinada.
Por Josias de Sousa

Jurisprudência da Justiça Eleitoral está aberta à consulta no Portal do TSE O usuário pode pesquisar no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet diversos assuntos ligados à jurisprudência eleitoral. As consultas podem ser feitas no link “Jurisprudência” da aba “Área Jurídica”, localizada na barra superior em verde da homepage do Tribunal. A seção “Jurisprudência” divide-se em: Informativo TSE, Inteiro teor [das decisões], Julgados históricos, Jurisprudência por assunto, Pesquisa, Prazos de desincompatibilização, Publicações e Súmulas. No link Informativo TSE, elaborado pela Assessoria Especial da Presidência, o interessado tem acesso a resumos não oficiais de decisões do Tribunal ainda não publicadas e de acórdãos já publicados no Diário da Justiça Eletrônico (DJe) do TSE. É possível ler a íntegra dos informativos, disponíveis desde maio de 1999.

Presos erguem bandeirão no Pereirão com as siglas do Sindicato do RN e facções aliadas

Os presos da Penitenciária Estadual do Seridó, que pertencem a facção Sindicato do RN, ergueram nesta quarta-feira (18), uma bandeira com as sigla SDC, RN, CV, OKD, FDN.
O bandeirão pode ser visto por quem passa na rodovia RN-288 que passa ao lado do presídio e também por moradores de bairros localizados nas imediações da unidade.
Na manhã desta quarta-feira, o diretor do Presídio de Caicó, Ubirajara Araújo, concedeu entrevista à Rádio Caicó e disse que recebeu um recado dos presos informando que eles não aceitavam que a unidade recebesse presos da facção PCC, sob pena de ocorrer o que já houve no passado que foi o confronto entre as duas denominações.
Sidney Silva

Natal: Sindicato manda recolher frota após ataques e incêndio a ônibus

Os ônibus que circulam em Natal estão sendo recolhidos às garagens. A ordem foi dada e a informação confirmada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte. A justificativa é a falta de segurança. Na tarde desta quarta (18), três ônibus e um carro do governo do estado sofreram ataques criminosos. O vídeo acima mostra um dos ônibus em chamas. Não há informação de feridos.
Segundo o major Eduardo Franco, da assessoria de comunicação da PM, a Secretaria de Segurança investiga se os ataques têm relação com a crise no sistema penitenciário do estado.
Ainda de acordo com o sindicato dos rodoviários, uma reunião a ser realizada ainda nesta quarta vai definir se os ônibus circularão normalmente nesta quinta (19).

# # # - TÚNEL TEMPORANEO. MATERIA VEICULADA PELO REPORTE WILSON CABRAL. - BARAÚNA MERECE RESPEITO on: 23/ dezembro / 2016 Wilson Cabral AGORA MESMO · A TESOURARIA DA PREFEITURA DE BARAÚNA RECEBEU A NOTA FISCAL DOS SERVIÇOS DE LIMPEZA PÚBLICA, HOJE DIA 22, PARA PAGAR É PRECISO FAZER O PROCESSO E EMPENHAR, MAS PESSOAS INESCRUPULOSAS CONVENCERAM OS GARIS PARA FAZEREM UM PROTESTO NA PORTA DA PREFEITURA, DIZENDO QUE NÃO IA HAVER PAGAMENTO, ISTO É CRIME, O PREFEITO EDSON BARBOSA MERECE RESPEITO TEM FEITO UM TRABALHO COM MUITO BOAS INTENÇÕES, AGORA ESTÁ TUDO EXPLICADO E A EMPRESA VAI RECEBER SUA FATURA E OS GARIS SEUS SALÁRIOS, A CLASSE DOS GARIS MERECE RESPEITO E NÃO PODERIA JAMAIS SER USADA POR ESTAS PESSOAS NUM ATO DESTE, A MENTIRA TEM PERNAS CURTAS E AGORA ESTÁ TUDO NOS SEUS DEVIDOS LUGARES, TENHO DITO.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

# # # - ISSO SÓ ACONTECE EM BARAÚNA TERRA DE NINGUÉM, AQUI TENDO DINHEIRO NÃO É PRECISO APRESENTAÇÃO, JÁ SAI ELEITO. - # # #

# # # - ATRÁS PROFESSORA LOURDINHA SÓ SORRISO, A PROFESSORA VALDETE PINHEIRO TAMBÉM SÓ SORRISO, ENTRARÃO NUM PERÍODO DE TRABALHO VOLUNTÁRIO OU NO CREDIÁRIO DAS CASAS BAHIA, EM DEZ SEM JUROS, ESSA É A LEI DO CÃO. - # # # 

# # # - FOTO DO DIA. - # # #

# # # - AS IRMÃS SANDRA, RITA, E DONA WILMA. TRÊS BÊNÇÃOS. - # # #

# # # - GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO. - # # #v

# # # - O GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO ESTARÁ CELEBRANDO HOJE AS 19:00 NA RESIDÊNCIA DA IRMÃ JARLENE, LOUVOR PELA PASSAGEM DO ANIVERSÁRIO DE SEU ESPOSO VALDIR, NA OPORTUNIDADE O ARAUTO ESTARÁ FAZENDO MAIS UMA COAÇÃO DE BÍBLIA. ENTREGARÁ TAMBÉM COMENDA A UM COLABORADOR DO GRUPO. - # # # CONTAMOS COM SUA PRESENÇA. ATÉ LOGO MAIS A NOITE. - # # #

# # # - CHARGE DO DIA. - # # #